Geral | Quinta-Feira, 11 de Janeiro de 2024 às 17:51h(205 visualizações)

Creluz deve construir duas novas subestações de energia na região

Investimento deve girar em torno de R$ 85 milhões, visando qualificar ainda mais o fornecimento de energia pela cooperativa



Com a finalidade de proporcionar segurança energética para os serviços prestados pela Creluz, a cooperativa trabalha com dois importantes projetos que deverão ser iniciados em 2024. Serão construídas duas novas subestações de energia, que se somam com a Subestação Pinhal Augusto Moro, em Pinhal, e que está conectada em uma linha de 138 kilovolts (KV), com dois transformadores de força com potência total de 50 megawatts (MW).

Conforme explica o diretor técnico da Creluz, Valdair Pedro Battisti, as estruturas serão construídas em Dois Irmãos das Missões, chamada de Subestação Caminho dos Tropeiros, por ser uma antiga rota desses comerciantes, e em Frederico Westphalen, a Subestação Polo Frederico, devido a sua proximidade com a estrutura onde funcionava o polo da URI/FW.

- Uma subestação melhora muito a qualidade da energia distribuída, bem como aumenta a confiabilidade no sistema elétrico, além de acrescentar mais disponibilidade, ou seja, fazendo com que haja mais energia disponível para o atendimento da região. Também reduz a quantidade de falta de energia já que tudo isso é feito pensando em melhorar cada vez mais o atendimento ao nosso associado -, avalia o diretor.

Para viabilizar as obras, a cooperativa precisará investir cerca de R$ 85 milhões, visando garantir toda a infraestrutura das subestações entre interligação de alimentadores, terrenos, cercamentos, telecomando, cabeamento e todos os equipamentos necessários. Em Dois Irmãos das Missões devem ser investidos RS 45 milhões e em Frederico Westphalen, RS 40 milhões.

Capacidade e abrangência

A Subestação Caminho dos Tropeiros deverá entrar em funcionamento no mês de abril de 2025. Terá capacidade de 30 megawatts (MW)e um papel fundamental de dar suporte às atividades da Creluz, especialmente, em caso de ocorrências mais graves na Subestação Pinhal Augusto Moro, pois a estrutura de Dois Irmãos das Missões vai atender toda a carga. Vai atender aos municípios de Boa Vista das Missões, Dois Irmãos das Missões, Coronel Bicaco, Miraguaí, Redentora, Erval Seco, Campo Novo, Tenente Portela, Braga, Palmeira das Missões, Novo Barreiro, São Pedro das Missões, Três Passos, Sarandi e Santo Augusto.

A Subestação Polo Frederico terá a capacidade de 15 MW e atenderá os municípios de Frederico Westphalen, Taquaruçu do Sul, Vista Alegre, Palmitinho, Pinheirinho do Vale, Caiçara, Vicente Dutra e Iraí. Deve entrar em operação no fim de 2025. "Com o aumento das conexões de fontes geradoras intermitentes, principalmente, as solares, o sistema elétrico brasileiro tem sofrido um grande desafio nestes últimos anos, como a variação repentina de carga, o que provoca grande desequilíbrio. Por isso, as subestações são essenciais para conseguir suportar todas essas flutuações de tensões". finaliza Battisti.

Fonte: Revista Repórter Creluz

Imagens


Compartilhar

Voltar ao topo